O MUSEU JUDAICO DE PRAGA


 

Saneamento do gueto praguense, 1900
À criação do Museu Judaico, em 1906, ligam-se os nomes dos historiadores dr. Salomon Hugo Lieben e dr. Augustin Stein, representante do movimento checo-judaico e posteriormente presidente da Câmara Judaica de Praga. O primeiro objectivo foi conservar objectos e peças de arte valiosas de sinagogas praguenses, que haviam sido extintas no âmbito dos trabalhos de reconstrução do Bairro Judeu, nos inícios do século XX.
Após a ocupação da Boémia e da Morávia, a 15 de Março de 1939, o museu foi fechado ao público. Em 1942 os nazistas criaram o Museu Central Judaico, onde foram reunidas peças de arte de 153 bairros judaicos extintos e de sinagogas da Boémia e da Morávia. O Museu foi projectado, em cooperação com outros especialistas, pelo dr. A. Stein. O seu objectivo principal foi pôr a salvo peças de valor artístico e histórico, em risco de se perderem em consequência da ordenada confiscação de bens judaicos.
A. Machek: Porträt des S. J. L. Rapoport, um 1840
A. Machek: retrato do rabino S. J. L. Rapoporta, por volta de 1840
Após a Segunda Guerra Mundial o Museu Judaico ficou sob administração do Conselho das Comunidades Religiosas Judaicas da Checoslováquia. Em 1950 passou, sob pressão, para administração do Estado, desde 1948 governado por uma ditadura comunista. A actividade do assim criado Museu Judaico Estatal foi marcada por uma série de limitações, que impediam o pleno desenvolvimento de iniciativas especializadas, realização de exposições, pesquisas e actividades de formação.
Após a queda do regime comunista em 1989, foram criadas condições, que conduziram a uma mudança do estatuto do Museu. No dia 1 de Outubro de1994, o edifício foi restituído à Comunidade Judaica de Praga, e as colecções à Federação das Comunidades Judaicas da República Checa, sendo criado simultaneamente o Museu Judaico de Praga, como uma instituição não estatal.
O Museu Judaico possui uma das maiores colecções judaicas no mundo, que compreende cerca de 40 000 peças e 100 000 livros. É única não só pelo número das suas peças, mas especialmente porque são originárias de um só território – da Boémia e da Morávia. Na sua totalidade esta colecção oferece um panorama completo da vida e história dos judeus nesta região.
O Museu Judaico administra os seguintes complexos: Sinagoga Maisel, Sinagoga Espanhola, Sinagoga Pinkas, Antigo Cemitério Judaico, Sinagoga Klausen, Sala de Cerimónias (edifício da Sociedade Funerária de Praga) e o Cemitério Judaico de Žižkov.
 

 
» CLOSE WINDOW «